segunda-feira, 21 de novembro de 2011

† Minha vida Macabra. Parte III

 Então, chegou dezembro, ocorreu mais uma mudança, saí do Dom Pedro II e voltei rpo Jardim de Versalles I, dessa vez era na casa que o meu tio comprou pra alugar mas resolveu deixar eu, minha avó, minha mãe e o filho dele (meu primo mais velho) morando lá, a gente se mudou e a minha avó ficou com pensamentos negativos pq ela não tinha gostado da 1ª experiência dela naquele bairro.
 Eu e minha avó ouvíamos muitas discussões dos vizinhos, esses vizinhos ficavam jogando lixo pro nosso quintal, e eu comecei a ver "coisas", eu via um vulto branco passeando pela casa e me sentia mal, ouvia vozes e passos dentro de casa, nessa casa tinha no quintal um apartamento e eu morria de medo daquele apartamento.
 Até que depois de um tempo a nossa outra vizinha que era (ou é, não sei se ela ainda está viva) evangélica nos contou sobre aquela casa, ali era um centro de macumba e a macumbeira atendia os clientes no apartamento do quintal.
 A minha avó contou isso pra minha mãe e eu aproveitei e contei sobre as coisas que eu via e ouvia também, ninguem acreditou e a minha mãe ainda teve a cara de pau de dizer que aquilo era o meu anjo da guarda, eu até tentei acreditar mas não dava, eu sentia uma coisa muito ruim quando via aquilo e não conseguia me aproximar.
 Uns meses se passaram e uma das irmãs da minha avó faleceu de câncer. 7 dias depois eu acordei de manhã (estava com febre) e vi ela entrando pela porta da sala e ia na minha direção, quando ela ficou na minha frente ela tocou na minha testa e depois foi embora, detalhe: a porta da sala estava cheia de lua vinda do céu. Passou uns minutos e eu estava super bem e a febre tinha passado. Logo eu contei pra minha avó isso e ela ficou triste por não ter visto a irmã dela também mas ficou feliz por mim.
 Passou algum tempo e minha avó começou a secar, o filho mais velho dela (dono da casa) levou ela no médico e descobriram que ela estava com câncer no estômago. Aí sim a vida começou a piorar mais ainda, antes ela frequentava terreiros de macumba, aí qdo descobriu que estava doente ela voltou a frequentar os terreiros e centros espíritas para ver se conseguia se curar. Até que a minha mãe teve o seguinte sonho:
 Tinha uma mulher que se vestia toda de branco e ela ficava dentro da nossa casa, e do lado de fora tinha um espirito que só tinha uma perna, a outra perna ia só até o joelho e ele se apoiava num pau, os dentes eram podres e tinha um dente, outro não, um sim, outro não...

PS: Lembrando que o meu primo (que morava com a gente) é todo esquisitão e talz e era o único que acreditava em mim então eu passei a contar só pra ele as coisas que eu via.


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário